Reunião debaterá ação contra tentativa de burlar orientação do Ministério Público

O Sinduscon, sindicato que representa as construtoras interessadas em aumentar o número de andares dos prédios na cidade para alavancar a especulação imobiliária sem que a população discuta as consequências disso, entrou com ação na justiça para que a proposta de alteração do plano diretor e da lei de zoneamento seja encaminhada à Câmara imediatamente, insistindo na burla da lei e na farsa que foi o processo de falsas consultas públicas das audiências irregulares realizadas pela Prefeitura.

 

Dessa forma, cai a máscara dos empresários, que demonstram estarem interessados não no bem-estar da cidade, como diziam, mesmo que suas ações apontassem noutro sentido, mas apenas em prosseguir com um processo viciado que atenda tão-somente seus próprios intereses: como já anunciado, a cidade resistiu e conseguiu barrar, através da ação do Ministério Público, o processo de audiências irregulares, o qual agora o Sinduscon insiste em fazer valer.

 

É necessário que a cidade discuta estratégias para impedir esse golpe contra São Luís, e mantenha vigilância contra aqueles que não querem "largar o osso".

Dessa forma, o Movimento de Defesa da Ilha convida para reunião neste sábado, às 10h, no Sindicato dos Bancários (rua do Sol, Centro), para debater a questão.

Vamos pressionar para que o Estatuto das Cidades, que ordena ampla participação popular seja respeitado, e esse golpe não vingue!


 

Atenção para Agenda do Movimento de Defesa da Ilha!

A LUTA SEGUE!

Depois de muita pressão, as audiências públicas irregulares para uma falsa revisão do Plano Diretor de São Luís foram canceladas. Mas não podemos baixar a guarda! Vejamos os próximos passos:

  • Por tudo o que aconteceu até aqui, fica claro que somente com a participação popular se poderá garantir a participação da cidade efetivamente nessas discussões. O Movimento de Defesa da Ilha volta a se reunir neste sábado, dia 12/03, a partir das 10h, no Sindicato dos Bancários, para analisar esse quadro e como manter a pressão social no atendimento as demandas efetivas da cidade. A reunião é aberta para quem deseje tomar parte.

  • Está prevista nova reunião do Conselho da Cidade para o dia 22 de março, quando deve ser discutida a forma como deve ser retomado esse processo, que deverá proceder, primeira e exclusivamente, a revisão do Plano Diretor. Todo cidadão pode participar da reunião do Conselho, tendo direito a se expressar nesse fórum.

          Durante a reunião do dia 22 deve ser dada resposta ao requerimento que solicita que seja feito audiência pública para discutir as ameaças ao bairro do Cajueiro pela empresa WTorre, que pretende instalar um grande porto privado no local, comprometendo a existência de mais uma comunidade tradicional de São Luís.

CAJUEIRO RESISTE!

  • 13 de março, a partir das 14h, no Cajueiro: Chá da Resistência das Mulheres! Todos estão convidados para este domingo uma intensa programação de reafirmação do Cajueiro e de suas mulheres de luta! Levemos lanches e, quem puder, artigos (roupas, brinquedos, discos, livros) para fazermos uma feira da Solidariedade! Carona Solidária com concentração às 13h no Estacionamento do Reviver/Praia Grande Seguindo para o Cajueiro!